+3

A Era do Bit Lascado

criado por Eduardo R. Maciel em 07/09/2003 5:34pm
Começamos por uma definição que acredito que venha a gerar polêmica mas, enfim, eis:

"Quanto mais alto o nível de uma linguagem, mais pessoas pouco qualificadas podem trabalhar, e trabalham, com a mesma"

Através da definição acima chegamos a outra:

"As linguagens, não em todos os casos mas em grande parte, influênciam de forma direta na qualidade dos profissionais que com ela trabalham."

Leiam a afirmação acima e o resto do texto. Talvez, após terminarem de ler meu comentário, concordem comigo.

Bem, vamos lá. Creio que ninguém discordará da minha primeira afirmação. Ela é válida e significa que com uma linguagem de alto nível uma pessoa com pouco ou nenhum conhecimento pode ser capaz de desenvolver algo utilizável. Com uma ferramenta case por exemplo que não é propriamente uma linguagem e sim uma ferramenta de apoio, mas para o indivíduo que está utilizando-a pouco importa qual a linguagem que ela utiliza. O que importa é a sua interface, a linguagem que a ferramenta apresenta para com ele interagir. Conceitualmente, a interface da ferramenta CASE não deixa de ser uma linguagem entre homem-maquina. Sendo uma linguagem de alto-nível, utilizando métodos visuais, drag and drop, etc, esta linguagem pode ser utilizada por qualquer um com um pouco de conhecimento no assunto.

Com elas, pessoas leigas em programação desenvolvem sistemas inteiros. É claro que alguns são capazes de desenvolver bons sistemas mesmo com o mínimo de conhecimento, mas são exceções. Na maioria dos casos, são desenvolvidos sistemas horríveis, mal definidos, pouco expansíveis, pesados, etc.

Logo após as ferramentas CASE, vem as linguagens de alto-nível como o PHP com suas variáveis sem tipo definido, seus arrays super-hiper-incríveis(é verdade, você já parou para olhar como são incríveis os arrays no PHP? faça a mesma coisa em C). Como discutimos anteriormente (artigo do Alessander Thomaz), o PHP permite que qualquer um com o mínimo de conhecimento(notem que aqui, diferentemente das Ferramentas CASE, é necessário conhecimento, pode ser pouco mas é necessário) é capaz de programar com a linguagem.

Obviamente que este indivíduo não tira proveito das vantagens desta linguagem de alto-nível. Também produz sistemas com as caracteristicas que mencionei acima e ainda por cima, cria um código geralmente impossível de decifrar. E deixem-me finalizar este parágrafo reafirmando que apesar de termos ótimos programadores, eles não são maioria em nenhuma linguagem. Até porque hoje, qualquer um tem noção em pelo menos alguma linguagem de programação. Até porque se considerarmos interfaces de alto nível com um meio de linguagem (e não deixa de ser), até o Excell seria uma linguagem. Ah, também não tenho nada contra Ferramentas Case, desde que se saiba o que está fazendo.

(Continua na próxima página)

Comentários:

Mostrando 1 - 10 de 14 comentários
Não há mais palavras para comentar o assunto, apenas os aplausos de todos nós.

Parabéns, Eduardo, é isso aí! E quanto à brincadeira sobre "o Sociólogo do PHPBrasil.com", acho que é isso que precisamos: mais sociólogos, que possam avaliar a situação com a clareza que você expôs.

[]'s
Rodrigo Cacilhas
22/10/2003 5:01pm (~13 anos atrás)

Aprendi a programar em assembler, e quando aprendi, fiz varias perguntas a mim mesmo como: para que aprender isso se tenho linguagens de alto nivel? Mas depois , pude perceber que aprender uma linguagem de baixa nivel, é de grande importancia para se tornar um bom programador. Acho que a linguagem C, por tratar da alocação de memória, também é uma boa para quem quer aprender a programar de verdade!
24/09/2003 2:50pm (~13 anos atrás)

Keylly Eyglys disse:
Eu acho, que isso realmente existe. Muitos que esbarram por um livro de programação, saem dizendo que sabem programar.

Mas o problema está na regulamentação da profissão, a nossa profissão não é regulamentada, não existe nenhuma lei que proteja e venha a punir falsos profissionais.

Quem sabe regulamentando, tendo um sindicato, as coisas não melhorem.
14/09/2003 5:10pm (~13 anos atrás)

Prezado Eduardo Maciel,

Gostaria de parabenizá-lo pelo excelente artigo! Esse artigo é a mais pura expressãod a verdade!

Quando vc diz sobre pessoas que se valem de recuros como as linguagens ditas "visuais"( que na verdade são apenas ferramentas) para se autoproclamarem "programadores", concordo com vc!!! Há muitos hoje em dia que chegam a dizer que são programador nisso ou nakilo outro só pq um dia mexeram com um progrma como Delphi ou Visual Basic e fizeram uma telinha bunitinha, mas que depois deu um monte de pau... isso não é ser programador, isso é denegrir a imagem e profissão... se alguém aqui faz isso, como disse o Eduardo, ESTUDE, PERCA A PREGUIÇA E VÁ À LUTA, seja profissional e pare de pensar só em ganhar dinheiro... dinheiro é bom, mas não é tudo!

Um abraço, e novamente parabéns.

Rafael
11/09/2003 2:17pm (~13 anos atrás)

Parabéns pelo artigo!
Realmente, estou há dias num projeto utilizando PHP, Arrays e XML, (sem utilizar banco de dados para um sistema de imagens) e os arrays do PHP são fantásticos.
Valeu!
Bobfrank
09/09/2003 11:31pm (~13 anos atrás)

Cara este artigo foi ótimo, para mim foi um estímulo, porque eu utilizo a tecnologia PHP desde 2001 e mesmo estando na início da faculdade, eu vejo muita gente ruim por aí.
Acontece que eu já perdi muito lance bom para pessoas que acabaram de sair frescas da faculdade, falando que eram programadores, mas, na verdade eram uns enganadores. Gente que não sabe nem a diferença entre procedimento e função.
Seu artigo foi realmente um estímulo.
09/09/2003 11:04pm (~13 anos atrás)

Diogo Gomes disse:
Concordo com as afirmações do nosso amigo, e para mim, um iniciante, posso assim dizer (comecei a estudar programação e PHP em outubro de 2002), esse tipo de artigo serve para uma formação mais sólida, já que no meu exemplo, a maior parte da aprendizagem foi lendo artigos, perguntando e respondendo fóruns, ou seja, com a comunidade PHP.

Maciel, parabéns pelo artigo, e seria uma ótima idéia esse título de sociólogo do site, mas nesse caso do artigo seria mais interessante antropólogo... Um abraço.
09/09/2003 1:38pm (~13 anos atrás)

André Taiar disse:
Realmente acho que deveríamos pensar + nesse tipo de coisas!

Bem criativo ... parabéns!
09/09/2003 1:16pm (~13 anos atrás)

Bom dia pessoal,

Primeiramente gostaria de agradecer pelos comentários. Também quero aproveitar para elogiar o artigo do Sérgio que achei muito bom e me levou a escrever este aqui.
Acho que estamos no caminho certo. Apesar de ter ficado um bom tempo sem acompanhar o PHPBrasil.com, tenho percebido que o desenvolvimento brasileiro tem crescido e ganhado reconhecimento no exterior. Tenho um exemplo na empresa onde trabalho, em que estamos implantando na matriz em Portugal o sistema de front-office brasileiro, totalmente desenvolvido aqui em C.
Mas enfim, podemos dizer que temos ótimos programadores. O que não temos é educação, apoio, investimentos, e outras necessidades que nem sempre um pais subdesenvolvido (ok, ok, em desenvolvimento) pode oferecer. Mas estas dificuldades em geral são vencidas sem maiores problemas. O que não ocorre as vezes, e com um grande numero de pessoas, que devido a cultura brasileira de país tropical e colonização exploratória, que são acometidas da "falta de vontade de aprender". É uma pena, realmente uma pena. Mas é inegável a existencia deste tipo de comportamento em nosso país e, o que é pior, em níveis bem acima da média mundial.

Bem, de momento, vou deixar um pouco de lado esta questão cultural para publicar outro artigo exemplificando na prática algumas novidades do PHP5. Até porque senão, vão me taxar de o "Sociólogo do PHPBrasil", hehehe. Mas não significa que quero encerrar o assunto. Podemos continuar a discutí-lo.

Obrigado mais uma vez, e um abraço a todos.

Eduardo R. Maciel
09/09/2003 6:51am (~13 anos atrás)

Relata bem os novos tempos e técnicas de programação e relata que não mudamos nada, somente evoluimos.

Ou seja, novas linguagens, novas aplicações da tecnologia, mas o mesmo método.

Parabéns!
08/09/2003 12:59pm (~13 anos atrás)

Novo Comentário:

(Você pode usar tags como <b>, <i> ou <code>. URLs serão convertidas para links automaticamente.)