+5

Introdução ao PHP

criado por João Prado Maia em 25/01/2001 6:32pm
<p><span class=\"negrito\">01. Introdu&ccedil;&atilde;o</span></p>
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Client-Side Scripts</p>
<p align=\"JUSTIFY\">S&atilde;o respons&aacute;veis pelas a&ccedil;&otilde;es
executadas no browser, sem contato com o servidor. Os exemplos mais
comuns de aplica&ccedil;&otilde;es client-side s&atilde;o imagens
e textos que mudam com o passar do mouse.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Os scripts client-side s&atilde;o muito &uacute;teis
para fazer valida&ccedil;&otilde;es de formul&aacute;rios sem utilizar
processamento do servidor e sem provocar tr&aacute;fego na rede.
Outra utiliza&ccedil;&atilde;o comum &eacute; na constru&ccedil;&atilde;o
de interfaces din&acirc;micas e &quot;leves&quot;.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>

<p align=\"CENTER\"><img src=\"images/Image1.gif\" width=468 height=177></p>
<p align=\"CENTER\">Figura 1. Funcionamento de scripts client-side</p>

<p align=\"JUSTIFY\"></p>
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Server-Side Scripts</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Os scripts server-side s&atilde;o respons&aacute;veis
pela cria&ccedil;&atilde;o de p&aacute;ginas em tempo real. Num
mecanismo de busca, por exemplo, seria invi&aacute;vel manter um
arquivo para cada consulta a ser realizada. O que existe &eacute;
um modelo da p&aacute;gina de resposta, que &eacute; mesclado com
os dados no momento em que a p&aacute;gina &eacute; requisitada.</p>

<p align=\"CENTER\"><img src=\"images/Image2.gif\" width=540 height=180></p>
<p align=\"CENTER\">Figura 2. Requisi&ccedil;&atilde;o Normal</p>
<font face=\"Arial\">
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
</font>

<p align=\"CENTER\"><img src=\"images/Image3.gif\" width=540 height=180></p>
<p align=\"CENTER\">Figura 3. Requisi&ccedil;&atilde;o de p&aacute;gina
din&acirc;mica</p>

<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
<p align=\"JUSTIFY\">O que &eacute; PHP?</p>
<p align=\"JUSTIFY\"></p>
<p align=\"JUSTIFY\">PHP &eacute; uma linguagem que permite criar sites
WEB din&acirc;micos, possibilitando uma intera&ccedil;&atilde;o
com o usu&aacute;rio atrav&eacute;s de formul&aacute;rios, par&acirc;metros
da URL e links. A diferen&ccedil;a de PHP com rela&ccedil;&atilde;o
a linguagens semelhantes a Javascript &eacute; que o c&oacute;digo
PHP &eacute; executado no servidor, sendo enviado para o cliente
apenas html puro. Desta maneira &eacute; poss&iacute;vel interagir
com bancos de dados e aplica&ccedil;&otilde;es existentes no servidor,
com a vantagem de n&atilde;o expor o c&oacute;digo fonte para o
cliente. Isso pode ser &uacute;til quando o programa est&aacute;
lidando com senhas ou qualquer tipo de informa&ccedil;&atilde;o
confidencial. </p>
<p align=\"JUSTIFY\">O que diferencia PHP de um script CGI escrito em
C ou Perl &eacute; que o c&oacute;digo PHP fica embutido no pr&oacute;prio
HTML, enquanto no outro caso &eacute; necess&aacute;rio que o script
CGI gere todo o c&oacute;digo HTML, ou leia de um outro arquivo.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
<p align=\"JUSTIFY\">O que pode ser feito com
PHP?
</p>
<p align=\"JUSTIFY\"></p>
<p align=\"JUSTIFY\">Basicamente, qualquer coisa que pode ser feita
por algum programa CGI pode ser feita tamb&eacute;m com PHP, como
coletar dados de um formul&aacute;rio, gerar p&aacute;ginas dinamicamente
ou enviar e receber cookies.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">PHP tamb&eacute;m tem como uma das caracter&iacute;sticas
mais importantes o suporte a um grande n&uacute;mero de bancos de
dados, como dBase, Interbase, mSQL, mySQL, Oracle, Sybase, PostgreSQL
e v&aacute;rios outros. Construir uma p&aacute;gina baseada em um
banco de dados torna-se uma tarefa extremamente simples com PHP.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Al&eacute;m disso, PHP tem suporte a outros servi&ccedil;os
atrav&eacute;s de protocolos como IMAP, SNMP, NNTP, POP3 e, logicamente,
HTTP. Ainda &eacute; poss&iacute;vel abrir sockets e interagir
com outros protocolos.</p>
<p align=\"JUSTIFY\"></p>
<p align=\"JUSTIFY\">&nbsp;</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Como surgiu a linguagem
PHP?
</p>
<p align=\"JUSTIFY\"></p>
<p align=\"JUSTIFY\">A linguagem PHP foi concebida durante o outono
de 1994 por Rasmus Lerdorf. As primeiras vers&otilde;es n&atilde;o
foram disponibilizadas, tendo sido utilizadas em sua home-page
apenas para que ele pudesse ter informa&ccedil;&otilde;es sobre
as visitas que estavam sendo feitas. A primeira vers&atilde;o utilizada
por outras pessoas foi disponibilizada em 1995, e ficou conhecida
como &quot;Personal Home Page Tools&quot; (ferramentas
para p&aacute;gina pessoal). Era composta por um sistema bastante
simples que interpretava algumas macros e alguns utilit&aacute;rios
que rodavam &quot;por tr&aacute;s&quot; das home-pages: um
livro de visitas, um contador e algumas outras coisas.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Em meados de 1995 o interpretador foi reescrito,
e ganhou o nome de PHP/FI, o &quot;FI&quot; veio de um outro
pacote escrito por Rasmus que interpretava dados de formul&aacute;rios
HTML (Form Interpreter). Ele combinou os scripts do
pacote Personal Home Page Tools com o FI e adicionou suporte
a mSQL, nascendo assim o PHP/FI, que cresceu bastante, e as pessoas
passaram a contribuir com o projeto.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">Estima-se que em 1996 PHP/FI estava sendo usado
por cerca de 15.000 sites pelo mundo, e em meados de 1997
esse n&uacute;mero subiu para mais de 50.000. Nessa &eacute;poca
houve uma mudan&ccedil;a no desenvolvimento do PHP. Ele deixou de
ser um projeto de Rasmus com contribui&ccedil;&otilde;es de outras
pessoas para ter uma equipe de desenvolvimento mais organizada.
O interpretador foi reescrito por Zeev Suraski e Andi
Gutmans
, e esse novo interpretador foi a base para a vers&atilde;o
3.</p>
<p align=\"JUSTIFY\">O lan&ccedil;amento do PHP4, ocorrido em 22/05/2000,
trouxe muitas novidades aos programadores de PHP. Uma das principais
foi o suporte a sess&otilde;es, bastante &uacute;til pra identificar
o cliente que solicitou determinada informa&ccedil;&atilde;o. Al&eacute;m
das mudan&ccedil;as referentes a sintaxe e novos recursos de programa&ccedil;&atilde;o,
o PHP4 trouxe como novidade um otimizador chamado Zend, que permite
a execu&ccedil;&atilde;o muito mais r&aacute;pida de scripts PHP.
A empresa que produz o Zend promete para este ano o lan&ccedil;amento
de um compilador de PHP. C&oacute;digos compilados ser&atilde;o
executados mais rapidamente, al&eacute;m de proteger o fonte da
aplica&ccedil;&atilde;o.<br>
</p>

Comentários:

Mostrando 1 - 10 de 19 comentários
Alguem descobriu onde baixar esse tutorial???
02/09/2008 8:57am (~12 anos atrás)

Como baixar o tutorial ?
24/05/2008 2:56pm (~12 anos atrás)

João Santos disse:
como baixo o tutorial?

obrigado
30/03/2008 8:16am (~12 anos atrás)

Estou procurando a dias esse arquivos PDF com as imagens, pois não estou encontrando o arquivo completo, quero imprimir isso.

Obriado.
28/06/2007 5:30am (~13 anos atrás)

Cyrus disse:
01/06/2006 5:22am (~14 anos atrás)


tentei no passado aprender por apostila,
mais livros ajudar muito ,em especial aquele que envolver o leitor num projeto.
esse tipo de trabalho ou livro são excelente ajuda : mais legal pela iniciativa
25/11/2005 10:32am (~15 anos atrás)

Legal colega - me ajudou muito !
28/09/2005 6:29pm (~15 anos atrás)

As imagens não estão aparecendo e tentei acessar o site do autor, mas também não funciona.
Alguém tem disponível para download?
24/06/2005 7:06pm (~15 anos atrás)

dizem q a primeira impreção é a q fica,
axei bastante intuitivo.
:)
24/04/2005 11:56pm (~15 anos atrás)

Galera, quem estiver afim de baixar o tutorial é só acessar o seguinte link
http://www.helo.tato.nom.br/arquivos/apostilaphp_mv.pdf

Té +
11/03/2005 7:31pm (~15 anos atrás)

Novo Comentário:

(Você pode usar tags como <b>, <i> ou <code>. URLs serão convertidas para links automaticamente.)